10 conselhos para os pais no regresso às aulas

A rotina escolar deve obedecer a estratégias que assegurem um bom desempenho ao longo de todo o ano letivo, desde hábitos de sono corretos a uma alimentação equilibrada, passando por uma mochila com o peso adequado. Sugerimos-lhe 10 práticas para que o seu filho tenha um ano escolar de sucesso.

Geralmente, o regresso às aulas é sempre motivo de excitação para a maior parte das crianças. Cada ano escolar representa uma etapa importante para as crianças. Os pais devem participar em todo o processo, ajudando os filhos a adquirirem e a manterem hábitos saudáveis ao longo do ano. Para que pais e filhos enfretem os desafios do regresso às aulas , damos-lhe 10 conselhos:

1 – Exames de rotina

É importante que, pelo menos, uma vez por ano consulte o médico assistente da criança para lhe avaliar a saúde global. Por exemplo, se as vacinas estão em dia e caso ache necessário, recomende um rastreio auditivo ou oftalmológico. Problemas de visão ou de audição interferem na concentração e rendimento escolar das crianças e devem ser alvo de observação clínica perante suspeita dos pais ou do médico.

É importante que, pelo menos, uma vez por ano consulte o médico assistente da criança para lhe avaliar a saúde global. Por exemplo, se as vacinas estão em dia e caso ache necessário, recomende um rastreio auditivo ou oftalmológico. Problemas de visão ou de audição interferem na concentração e rendimento escolar das crianças e devem ser alvo de observação clínica perante suspeita dos pais ou do médico.

2 – Pequeno-almoço

É essencial que a criança tome um pequeno-almoço saudável antes de ir para a escola, pois esteve em jejum cerca de 8 a 10 horas e necessita de repor energias e abastecer-se para o resto do dia. Um pequeno-almoço completo d18eve incluir laticínios (fontes de proteínas e cálcio), pão/cereais (fontes de hidratos de carbono e fibra) e fruta (fontes de vitaminas, minerais e fibras). As crianças e adolescentes devem beber leite meio gordo e, de preferência, o pão e os cereais devem ser integrais. Um bom pequeno-almoço aumenta a energia, o rendimento escolar e físico e previne a fadiga.

3 – Mochila da escola

A mochila deve ter alças fortes, largas e acolchoadas (a parte de trás da mochila deve também ser acolchoada), que devem ser bem ajustadas pelos pais quando a criança a colocar nas costas. Se possível, deve ter um cinto para apertar na cintura. Explique ao seu filho que deve levar para a escola apenas os livros e cadernos essenciais para aquele dia e que estes devem ser guardados na secção maior da mochila, enquanto o estojo e outros objetos pequenos devem ser distribuídos pelas bolsas frontais/laterais. A American Academy of Pediatrics (AAP) recomenda que a mochila, depois de cheia, não exceda entre 10 a 20% do peso da criança. Os trolleys podem ser uma boa opção se o piso da escola e de acesso a esta for plano.

4 – Merendas e lanches

Na cafetaria da escola, as crianças vão naturalmente preferir os alimentos mais ricos em calorias e pobres em nutrientes (bolos, refrigerantes, entre outros). Por isso, jogue pelo seguro e pela saúde do seu filho e opte por preparar em casa a merenda do meio da manhã e o lanche do seu filho. Inclua na lancheira 2 peças de fruta e 2 sandes sem manteiga com queijo ou fiambre. Para beber opte por leite meio gordo ou um iogurte. Não inclua pacotes de açúcar na lancheira!

5 – Almoço

Se também prepara a marmita para o seu filho almoçar na escola, inclua sempre sopa e um prato principal: carne/peixe, uma porção de vegetais e uma porção de hidratos de carbono (arroz, massa, batata). A sobremesa deve ser uma peça de fruta e a água a bebida de eleição. Transporte os recipientes com a comida num saco térmico.

6 – Trabalhos para casa e estudo

Os pais devem estabelecer uma rotina diária para os trabalhos para casa (“TPC”) – depois do seu filho chegar da escola e de lanchar, por exemplo. Ensine-o a criar hábitos de estudo mas não estude por ele (o mesmo se aplica aos “TPC”). Se tiver um filho mais velho, este pode ajudar o irmão mais novo a aprender e a habituar-se a estudar.

7 – Televisão, computador e telemóvel

Evite colocar uma televisão/computador no quarto do seu filho ou ele ficará tentado a mantê-los ligados enquanto estuda ou à hora estipulada para se deitar. Se a televisão e o computador estiverem na sala, é mais fácil para os pais supervisionarem o que o filho está a fazer, o conteúdo dos sites que visita, etc. Se o seu filho já tiver telemóvel, estabeleça a regra de que o aparelho tem de ser desligado enquanto faz os trabalhos de casa e a partir da hora de jantar/deitar ou que deve permanecer na sala quando vai dormir.

8 – Atividades extracurriculares

A prática de desporto é um exemplo de uma atividade extracurricular que tem benefícios inequívocos para a saúde do seu filho, como prevenir a obesidade, fortalecer os ossos e os músculos, fomentar a interação social e a disciplina. Mas existem outras atividades que também podem ser estimulantes, como aprender uma língua ou tocar um instrumento musical. Deixe a criança escolher uma atividade que lhe dê prazer (e que não seja uma repetição daquilo que aprende na escola), o que diminuirá a probabilidade de ela querer desistir.

9 – Jantar em família

Procure que esta refeição seja sempre feita em conjunto. Esta é a ocasião ideal para a criança falar sobre o dia na escola e abre espaço para que conte aos pais eventuais problemas ou desabafe sobre os seus medos. Por outro lado, as refeições tendem a ser mais saudáveis – os pais empenham-se em confecionar refeições saudáveis para os filhos, o que tem consequências benéficas no menu de toda a família.

10 – Sono

As crianças em idade escolar devem dormir entre 8 e 10 horas por noite (embora as necessidades de cada criança possam variar) devem ter uma hora fixa para se deitarem durante os dias de semana. Deve ser sempre seguido o mesmo ritual, como ir à casa de banho, lavar os dentes, dizer boa noite e deitar-se.

Cada ano escolar é uma etapa importante para as crianças, os pais devem participar em todo o processo, ajudando a criança a adquirir e manter hábitos saudáveis ao longo do ano. O médico assistente da criança pode ajudar os pais a esclarecer todas as dúvidas que tenham e a superarem obstáculos que surjam.